Anny_GO

Status związku: żonaty/zamężna
Szukam: rozrywki
Znak zodiaku: lew
Urodziny: 1979-08-11
Rejestracja: 2009-02-07
E o que realmente importa nessa vida, é presença, atitude, reciprocidade, o querer mútuo e quem nos faz bem. ❤
Punkty818Więcej
Następny poziom: 
Ilość potrzebnych punktów: 182
Ostatnia gra
Yatzy

Yatzy

Yatzy
5 dni temu

Vida!

2019-11-13       

viva_vida.gif
Faça o que gosta, o que necessita,
o que te inspira para ser feliz.
Não fique guardando, esperando
a hora certa, porque olha só,
a hora certa não existe, toda hora
é hora de se fazer o que se
gosta, todo dia é especial.
O dia é hoje, a hora é agora.
Viver é pra ontem.
Paolla Milnyczul

Sobre verdades!

2017-11-20       

Br9sKyLIcAAMejd.jpg
Os egos andam inchados. Os olhos voltados para o próprio umbigo. A humildade sendo substituída por arrogância. As mãos que deveriam acariciar, empurram para o abismo. Os dedos andam apontados em direção ao outro. Difícil encontrar quem seja porto seguro, quem seja confiável, quem não te apunhale pelas costas ou que não use as nossas fragilidades para tentar nos derrubar. 
Então, o que fazer diante desses terríveis fatos, que infelizmente vêm sendo tão corriqueiros nas nossas vidas? Nos igualamos a eles? Ou nos isolamos? Nos conformamos? Nos perdemos de quem somos e no que acreditamos por conta deles? Nada disso! 
Temos que valorizar os poucos que estão ao nosso lado, que nos querem bem. Aprender aos poucos quem é quem e saber se posicionar diante de cada um. A vida é para ser uma lição positiva, mesmo que em meio à dor e à decepção, e nunca uma regressão de sentimentos e atitudes. É difícil, mas não impossível encontrar corações parecidos aos nossos, que só querem viver com dignidade e de verdade. Que semeiam a paz, que sabem gentilmente dividir o espaço, ao invés de disputar por algo completamente desnecessário. Portanto, lute apenas pelo seu direito de ser feliz. A felicidade não permite pesos e sujeiras, então jamais a projete em cima da infelicidade alheia. O resto é ilusão de um coração vazio de paz, de amor e de Deus!

Andressa Badin Castro & Veronica Tosta

Se dê o valor

2017-11-17       

original.jpg
Ela mudou em vários aspectos, mas jamais mudou a grandeza de seu coração e a beleza de sua alma, se faz Fortaleza em dias frágeis, e flor em dias belos. 
Ela é vida, ela é luz e esperança. Se molda aos tempos difíceis e as turbulências sem corromper sua essência, porque ela sabe do seu real valor.
Não foi à toa que ela deu a volta por cima, sofreu demais, custou caro demais voltar a se olhar no espelho, Mas ela era o próprio milagre. Não era a Fênix, mas ressurgiu das cinzas.
Ela entendeu que coração é morada de bons sentimentos, que não precisa mendigar amor de ninguém, até porque o amor é livre para quem deseja ficar, como também é livre para quem deseja partir. 
É colo de mãe depois do parto, é a carícia dos anjos na hora do sono, é tudo aquilo que a gente sente depois do amor mas não consegue explicar. Qualquer coisa fora disso tem outra definição, menos amor, e o que não for amor ela simplesmente descarta.. reza a lenda que depois que ela se amou de verdade, foi vista por aí com um sorriso de fazer inveja a qualquer um.
Um dia disseram que ela não era uma princesa por se achar tanto, e não é que estavam certos? Ela era muito mais que Isso, era uma rainha linda daquelas dos contos de fadas que só tinha deixado sua coroa em algum lugar esquecida por aí. 
Mas você não precisa ser ela, você tem o mesmo brilho e o mesmo valor. Pode ser que você atenda por outro nome, só quero que você olhe para dentro de si e volte a se amar, garanto que a sua coroa e seu amor próprio estão escondidos em algum lugar aí dentro do seu coração.
Só se dê o valor!

(Luiz Flávio & Khellen Pereira de Oliveira)

Para todos os dias...

2017-08-18       

c0721307ff6d8d4b0dfa3e2d05cca858.jpg
... Sei que as novidades envelhecem e que não é seguro se sentir feliz apenas por atingimento de metas. Muito melhor é ser feliz por nada (...) Particularmente, gosto de quem tem compromisso com a alegria, que procura relativizar as chatices diárias e se concentrar no que importa pra valer, e assim alivia o seu cotidiano e não atormenta o dos outros. Mas não estando alegre, é possível ser feliz também. Não estando “realizado”, também. Estando triste, felicíssimo igual. Porque felicidade é calma. Consciência. Felicidade é ter talento para aturar, é divertir-se com o imprevisto, transformar as zebras em piadas, assombrar-se positivamente consigo próprio: como é que eu me meti nessa, como é que foi acontecer comigo? Pois é, são os efeitos colaterais de se estar vivo. Benditos os que conseguem se deixar em paz. Os que não se cobram por não terem cumprido suas resoluções, que não se culpam por terem falhado, não se torturam por terem sido contraditórios, não se punem por não terem sido perfeitos. Apenas fazem o melhor que podem. Se quiser ser mestre em alguma coisa, tente ser mestre em esquecer de você mesmo. Liberte-se de tanto pensamento, de tanta procura por adequação e liberdade. Ser uma pessoa adequada e livre – simultaneamente – é uma senhora ambição. Demanda a energia de uma usina. Para que se consumir tanto? É tempo esgotado para o questionário de Proust, essa mania de ter que responder quais são seus defeitos, suas qualidades, sua cor preferida. Chega de se autoconhecer! Você já está aqui, já tem seu jeito, já carimbou seu estilo e assumiu que é um imperfeito bem intencionado. Feliz por nada talvez seja isso.

                                                                                                                                         Martha Medeiros

Feliz por nada... e que sejamos gratos por tudo, sempre!
Dia abençoado pra todos nós,
Anny

Quase 8 meses sem você, PAI

2017-08-13       


12108262_521066058056807_2972650252212771064_n.jpg?oh=134e4e62bb0388b904cc52f2e81226ae&oe=5A2B7F66
É, os meses passaram e chegou o mês de agosto. Não, não é nenhum tipo de superstição...Mas é a primeira vez que defino o mês de agosto como: Triste. Está difícil ver a todo momento a palavra pai estampada em cada canto, em cada comercial, propaganda, anúncios de lojas. Está difícil ficar olhando sugestões de presentes. O dia dos pais está chegando e com ele a saudade... Se eu soubesse que aquele seria o último dia que estaria com você, teria te abraçado com tanta força..se soubesse que seria a última vez que ouviria sua voz, te pediria para ouvir um último Eu te amo... Nenhum abraço, nenhuma palavra de amor jamais terá o mesmo valor. Eu daria tudo para ter você aqui, pai.. Você sempre dizia que eu sempre seria pra você, uma menina...Que saudades... Nenhum homem no mundo jamais amará uma mulher como um pai ama sua filha. Nenhum será capaz de cuidar, de admirar, de valorizar, como um pai.
Muitas vezes, infelizmente não percebemos a sorte em ter quem se ama...até perdê-la. Embora eu soubesse que meu pai era melhor que a média, não tinha ideia de quanto ele representava para mim até o dia em que ele partiu...23/12/2016 recebi aquela ligação, minhas pernas mal conseguiam dirigir até o hospital...o primeiro dia dos pais sem você...é recente, ainda dói...mas espero que o tempo amenize essa dor e fique apenas a lembrança que tenho de você, pai...um homem que, apesar de ser sistemático e sério...tinha um humor maravilhoso, um coração imenso! Você foi o melhor, meu pai, e jamais vou esquecer tudo que me ensinou, todo amor que me deu e o exemplo de homem que foi. Te amo pra sempre.
Se você tem a sorte de ter seu pai, cuide, valorize,  ame,  abrace, beije, e aproveite cada instante junto dele. Muita saudade. Muita falta!

Um Feliz dia dos Pais..FRiPgGr.gif

Att.

Anny

Senta, que lá vem textão ( Leia-se: várias imagens)

2016-12-13       

Artista inglês inspira-se em sua própria ansiedade para dar formas aos transtornos mentais.

Em busca de uma catarse pessoal, ele criou essa série que dá forma às doenças

e permite que as pessoas vejam, de uma maneira mais concreta, um pouco do que sentem.

ansiedade1.jpg

bipolar.jpg

anorexia.jpg

depressao.jpg

esquizofrenia.jpg

fobia.jpg

insonia.jpg

limitrofe.jpg

obsessivo.jpg

paranoia.jpg

stress.jpg

misofonia.jpg

esquiva.jpg

dismorfico.jpg

multiplapersonalidade.jpg

Dados recentes da Organização Mundial de Saúde (OMS) revelam que 1 em cada 10 pessoas no mundo,

sofre de algum distúrbio de saúde mental e a maioria, não tem acesso a tratamento adequado.

No Brasil, estima-se que 23 milhões sofram de doenças psicológicas. É assustador esse número né?

Ok...Olhando esses dados acima, eu posso supor que se você não tem ou não teve algum problema na área de saúde mental,

certamente você conhece alguém que tenha, que sofra.

A última coisa que uma pessoa com qualquer doença ou dificuldade precisa é sentir-se incompreendida.

Por isso, é nosso papel ouvir as dificuldades de quem está ao nosso lado e buscar informações. Custa ajudar? Custa estar atento? Não!

As doenças mentais trazem reflexos e consequências na vida de quem a possui e  por tabela, na vida dos seus familiares.

Elas também afetam aspectos emocionais, psicológicos e sociais do indivíduo, podendo gerar incapacitação em todos os âmbitos.

O assunto é extenso, é complexo...muitos brincam a respeito, mas é sério. Só quem passa por algo ou tem algum membro da família que passe, sabe.

Bora respeitar mais e julgar menos? Julgamentos esses, que me dão nojo.

Bora ficar atento às pessoas que convivem com você?

Talvez estejam precisando de ajuda e quando esse ajuda não chega...pode ser uma vida que se vai.

As ilustrações mostram de forma superficial tudo que passam as pessoas que sofrem desses transtornos, e quando digo superficial..é pq é mesmo.

O problema vai além...bem além.

E em muitos casos, essas pessoas lidam com mais de um monstro desses. Fácil? Não, não é.

É triste, é sofrido...E embora muitos tomem como frescura por não serem doenças 'visíveis'...elas são sim, muito visíveis,

tanto que comprometem toda uma vida...e a vida de todos que convivem.


Bom dia,


Anny





Somos uma nação mais triste.

2016-11-29       

15179007_697542397075838_745812985381874

SOMOS TODOS CHAPECOENSE

Fabrício Carpinejar

E quando uma cidade inteira morre? Uma cidade para no ar?
Quando uma cidade some e o sangue se transforma em vento?
Quando os relâmpagos emudecem.
Quando as estrelas ficam envergonhadas de brilhar e o sol de aparecer.
Quando uma cidade perde as suas residências dentro de um avião?
 Porque cada homem era uma casa, uma família, uma esperança.

A queda da aeronave na Colômbia que levava o time do Chapecoense
matou toda Chapecó na madrugada desta terça-feira (29/11).
 Porque Chapecó era o Chapecoense.
Nunca vi uma torcida como aquela: pais, mães e filhos levantando bandeiras na Arena Condá.

As ruas se esvaziavam para ouvir melhor o coração do estádio.
Uma equipe movida pela alegria dos moradores que incentivaram com a loucura infantil do bairrismo e da gincana.
Um viveiro de vozes, uma caixa de ressonância de gritos.

Uma equipe que veio de baixo, da mais simples e monocromática chuteira,
da pobreza da grama em 43 anos de história,
que subiu da série D para A em apenas seis anos em 2013, campeão catarinense por cinco vezes,
que se manteve com prestígio na elite do futebol brasileiro
e que disputaria a final da Copa Sul Americana na próxima quarta, o que seria seu maior título.
Novatos no triunfo, mas veteranos na resiliência.

22 mil pessoas nas arquibancadas eram 210 mil pessoas na cidade.
74 mortos são 210 mil chapecoenses.

Não duvido que um país inteiro não tenha definhado junto em Rionegro,
perto de Medellín, na Colômbia.

Jamais contaremos os mortos da tragédia.
Jamais saberemos ao certo o número de mortos.
Somos hoje todos desaparecidos.





Tragédias como essa nos tocam de uma forma gigantesca. Não consigo não pensar nos sonhos, nos planos, na próxima meta que todos ali tinham. Nas famílias, nos amores que deixaram. A gente, quase sempre, age como se a vida fosse eterna. Passamos por cima de pessoas, sentimentos, ignoramos momentos, fatos, nos reduzimos aos pensamentos mesquinhos, pessimistas, preconceituosos como se a vida fosse seguir eternamente. Como se aprender pudesse ficar para amanhã. Nem sempre existe um dia depois da noite...Às vezes, a gente não pediu o perdão que deveria, não concedeu, não viveu como gostaria, o que gostaria. A gente, quase sempre, acredita absurdamente na força do que virá depois...Só por esse motivo apostamos todas as nossas fichas no amanhã. Além de gastarmos todo o nosso escasso tempo pensando no ontem...A vida é o agora. Este segundo. A vida é esse teu coração pulsando nessa fração de tempo. Não empurre nada para amanhã...Não carregue nas costas o peso do ontem...Faça valer, diariamente, o dom mais precioso que você recebeu...o dom de viver. De estar vivo.


Hoje não temos camisa, time, hino ou bandeira... somos uma nação mais triste.

#somostodoschapecoenses



Eu e a minha mania

2016-11-21       

tumblr_inline_mstchpkZxB1qz4rgp.jpg

"Eu gosto de perguntar. Gosto de analisar a resposta.

E, eu que falo horrores, quando me calo é porque a coisa é séria.

Amo as palavras e acho que têm grande importância.

Sou observadora e vou tomando decisões dentro de mim sem falar nada.

Depois não entendem por que mudei.

Minhas maiores mudanças aconteceram por conta de palavras:

perguntas, respostas, silêncios (palavras não ditas), opiniões, reações.

O que parece bobagem, pra mim pode ser gigantesco.

É! E de repente não sou mais a mesma.

Não mesmo!

É que tenho mania de dar significados."


(Rachel Carvalho)


carto-do-bom-dia-com-frase-da-rotulao-da


É, eu e a minha mania de dar significados às palavras e silêncios das pessoas.

Acho bom...me faz refletir e, talvez involuntariamente ou não, eu mudo o foco, as prioridades, os sonhos e os planos.

E não. Não sei se é o certo e muito menos  até que ponto isso é bom ou ruim.

Só se faz necessário.

                                                       Anny

Coração...Autópsia

2016-11-17       

tumblr_static_6ue81z4t56kgc8gcoscgccosg.
Se pudéssemos acompanhar uma autópsia dos nossos corações, o que veríamos?


Tudo bem, sei que autópsia se realiza em seres que já morreram.

Mas, e se fizéssemos, se fosse possível?

Será que haveria diferenças de um coração para o outro?

Talvez alguns fossem mais moles, maleáveis, daqueles que levaram a vida mais tranquilamente,

sem grandes sobressaltos ou estresses, amores leves, pacíficos.

Outros poderiam estar mais firmes, endurecidos, rígidos, de difícil manuseio.

Foram se enrijecendo como autodefesa, meio usado para suportar o sofrimento, o desamor, as mágoas e solavancos da vida.

A maior parte acredito que se assemelharia a uma colcha de retalhos, pedaços grandes, pequenos, coloridos e disformes,

ou a um terreno muitas vezes remexido, um asfalto muitas vezes reparado, uma árvore muitas vezes podada.

Apresentaria áreas quase intocadas, por receio, finas, frágeis, delicadas, imaturas, sem alegria.

Outras partes estariam endurecidas por cima, capa de proteção, e amolecidas por dentro, cicatrização à força.

Haveria ainda aquelas áreas estriadas, fortes, porém, flexíveis, que começaram a endurecer, mas seu "dono",

sempre corajoso, insistia no uso, não permitindo a rigidez ou a moleza excessiva.

Quantas dessas partes tem nossos corações? Façamos essa autópsia em vida!

Não queremos um coração imaturo, tampouco rígido. Um coração mole parece não ser opcional, ou vem de fábrica ou nada feito.

Resta-nos o coração colcha de retalhos. Parece bonito, não? Colorido, enfeitado.

 Cada pedacinho um amor vivido, outro perdido, uma amizade autêntica, outra que se foi, pais, filhos, irmãos, cônjuges,

 uma vida que passou por nós, que ficou em nós. E que passa mais ligeira que um passo de dança, tão rápida quanto um sorriso.

Quero que quando minha "autópsia" for realizada de verdade, seja onde for, espero que demore,

meu coração tenha muitas lindas histórias para contar.


__Alda M S Santos

tumblr_mt9u2vvheS1rkrgxgo1_500.gif8253fef126b11c6d6a75a448aa286fdc.jpgtumblr_mt9u2vvheS1rkrgxgo1_500.gif

O fato é que precisamos aprender a  cuidar melhor do nosso coração, o que entra e o que sai...
jogar fora o peso desnecessário e acumular o que é bom.
Afinal, somos o que temos no coração.
E o que passa disso é apenas aparência e esta, um dia vira pó ou a terra come.

Bom dia,

Anny

Fala-se tanto...

2016-11-14       


images?q=tbn:ANd9GcTxsdwqSpoHFhqVJ2BSyfW

Ser elegante vai além de ter bom gosto com roupas e saber se vestir.

Elegância é algo que a gente carrega e não veste.

Regras de etiqueta da vida e não do armário para uma vida onde elegância é sinônimo de educação e bom comportamento.

Sabe o que é mesmo elegante?

Ter bom senso e respeito.

Não é preciso estar em cima de um salto alto ou dentro de um terno caríssimo para ser elegante.

As atitudes enfeiam pessoas que não tem bom comportamento.

A elegância está na simplicidade de um bom dia sincero para o porteiro que passou a noite toda acordado,

no falar baixo quando o outro está perto, no saber ouvir quando o outro fala, e no saber sorrir quando isso é tudo o que você pode oferecer.

No saber agir sem agredir.

Uma pessoa elegante tem encantamento na voz, fala com propriedade e tem jeito com as palavras.

Sabe chamar a atenção sem ser rude, sabe observar sem se intrometer, sabe respeitar o espaço alheio.

A elegância está no tom da voz e no silêncio que também comunica.

Na forma de se posicionar quando precisa, no jeito de ver o mundo.

Uma pessoa elegante não vive de fofocas, não inventa mentiras e não se mete em baixaria.

Quem é elegante tem positividade, atrai pessoas do bem, vibra com a vida, com os sucessos, torce pelo outro,

não tem inveja, carrega alegrias e otimismo.

Não sabe viver de oportunismos, sabe se colocar nas oportunidades e não puxa saco nem tapete.

Elegância está no “com licença” e “muito obrigado”.

No reconhecimento do esforço, na empatia e na colaboração.

Está na mão que ajuda, está também na gratidão.

E quanto mais conheço pessoas, mais percebo que a elegância está vestida de simplicidade e não de rótulos e invólucros sociais.

Encontrei mais elegância calçada de chinelos que vestida de etiquetas,

e isso não tem a ver com situação financeira, mas com referência de vida, criação e sabedoria.

Encontrei a elegância no ser e não no ter, e percebi que é mais elegante aqueles que se vestem de amor.


_Anieli Talon


8a831056efb6d3dcae43f6c65ccb731e.jpg


A verdade é que nariz empinado e arrogância, não substituem a elegância dos gestos.


Bom dia,


Anny



Strony: 8