Icehot

 
Rejestracja: 2010-06-20
Ser louco é natural em um mundo onde normais se portam com anormalidade.
Punkty108Więcej
Następny poziom: 
Ilość potrzebnych punktów: 92
Ostatnia gra

A arte de amar.

Qualifico os seres humanos tão quanto somente eles e mais nenhum outro tipo de vida racional ou não, como artistas quando se tratam do amor. O amor do ser humano é muito mais uma necessidade de suprir sua própria carência seja ela momentânea ou vital. O homem é uma síntese do duvidoso do incerto, do não esclarecido, não se trata de defeito ou qualidade e sim de característica. Não existe essa de que o fim de um relacionamento é culpa dele, dela de ambos, ou de quem quer que seja. Culpa é uma palavra tão sortida e encrustada no ser humano que chega a ser imoral apontá-la como fator precipitante ou determinante para algo, o amor não foge a regra.

Não digo que não amamos, amamos sim nossos filhos, pais talvez por que os primeiros depositamos esperanças de quem não podemos ser no ciclo da vida e os segundos por servirem de espelho, contribuição moral esta que vale muito mais do que educação, mas isso é discussão para outro texto. A reposta simples para a dúvida que questiona a dádiva é obsoleta, o homem não tem condições, digo ego o suficiente para aceitar a si mesmo quem dirá a outro que não só na aparência é semelhante? Talvez a nossa racionalidade seja incompatível como o verbo amar....