larissa28

 
Rejestracja: 2008-07-12
Obrigado meu Deus!
Punkty98Więcej
Następny poziom: 
Ilość potrzebnych punktów: 102
Ostatnia gra

Quais são as grandes pedras nas nossas vidas???

Um consultor, especialista em gestão do tempo, quis surpreender a Assistência numa conferência. Tirou debaixo da mesa um frasco grande de boca larga.

Colocou-o em cima da mesa, junto a uma bandeja com Pedras do tamanho de um punho, e perguntou:

-"Quantas pedras pensam que cabem neste frasco?"

Depois dos presentes fazerem suas conjecturas, começou a meter pedras até Que encheu o frasco. E aí perguntou:

-"Está cheio?"

Todos olharam para o frasco e assentiram que sim. Então ele tirou debaixo da mesa um saco com gravilha (pedrinhas pequenas, menores que a "brita").

Colocou parte da gravilha dentro do frasco e agitou-o.

As pedrinhas penetraram pelos espaços deixados pelas pedras grandes.

O consultor sorriu com ironia e repetiu:

-"Está cheio?"

Desta vez os
ouvintes duvidaram:

-"Talvez não.", responderam.

- "Muito bem!", disse ele, e pousou na mesa um saco com areia que começou a despejar no frasco. A areia infiltrava-se nos pequenos buracos, deixados pelas pedras e pela gravilha.

-"Está cheio?", perguntou de novo.

-"Não!", exclamaram os presentes. Então o consultor pegou uma jarra com água e começou a derramar para dentro do frasco. O frasco absorvia a água sem transbordar.

-"Bom, o que acabamos de demonstrar?", perguntou.

Um
ouvinte, mais afoito, arriscou:

-"Que não importa o quão cheia está a nossa agenda; se quisermos, sempre conseguimos fazer com que caibam mais compromissos."

-"Não!", concluiu o especialista, "o que esta lição nos
ensina é que se não colocarem as pedras grandes primeiro, nunca poderão colocá-las depois...

E quais são as grandes pedras nas nossas vidas? A pessoa amada, nossos filhos, os amigos, os nossos sonhos e desejos, a nossa saúde.

Lembrem-se: ponham-nos sempre primeiro. O resto encontrará o seu lugar!"



Fonte : http://www.belasmensagens.com.br/reflexao/gestao-do-tempo-328.html

Adorei ... uma histórinha só pra ilustrar o quanto temos que dar valor ao que realmente importa em nossas vidas. Espero que gostem! Otimo dia!!!


Vendedor de balões

%%GD_PHOTO_ID%14330180%l%x1Z%%O Vendedor de Balões %%GD_PHOTO_ID%14330180%l%x1Z%%

Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse.

Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões.

Havia ali perto um menino negro.

Estava observando o vendedor e é claro apreciando os balões.

Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco.

Todos foram subindo até sumirem de vista.

O menino, de olhar atento, seguia a cada um.

Ficava imaginando mil coisas...

Mas uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto.

Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou:

- Moço, se o senhor soltasse o balão preto,
ele subiria tanto quanto os outros ?

O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse:

- Não é a cor, filho,
É o que está dentro dele que o faz subir.

 

Um conto curtinho, mas que nos leva a reflexão sobre um tema já tão discutido na sociedade e que parece estar superado. Mas que no dia-a-dia percebemos o quanto é vivo e impregnado em nossa cultura o julgar a aparencia, o diferente, pré-conceitos e ignorancia levam a sociedade a valorizar o ter, ou o parecer ter ou ser. em detrimento do que se é na realidade. Uma única raça : a Humana ... sem distinção alguma!!!
 


Deixe a raiva secar!

Deixe a raiva secar...  

 

    Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas.
    No dia seguinte  Júlia, sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar.
    Mariana não podia  pois iria sair com sua mãe naquela manhã. Júlia pediu à coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.
    Mariana não queria emprestar  mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder. Fez  questão de demonstrar todo o seu ciúme por aquele brinquedo tão especial.
    Ao regressar do passeio  Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão.
Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada.
    Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:
    “Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo? Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão."
    Totalmente descontrolada, Mariana queria porque queria ir ao apartamento de Júlia pedir explicações.
    Mas a mãe, com muito carinho, ponderou:
    "Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro ao passar jogou lama em sua roupa? Ao chegar em casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira  mas a vovó não deixou. Você lembra o que a vovó falou?”
    “Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar.”
    “Pois é, minha filha, com a raiva é a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro. Depois fica bem m mais fácil resolver tudo.”
    Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu seguir o conselho da mãe e foi para a sala ver televisão. Logo depois alguém tocou a campainha. Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão.
   Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:
   “Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei.  Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa.”
   “Não tem problema, disse Mariana. Minha raiva já secou.”
   E dando um forte abraço em sua amiga, tomou-a pela mão e levou-a para o quarto para contar a história do vestido novo que havia sujado de barro.


  Nunca tome qualquer atitude com raiva. A raiva nos cega e impede que vejamos as coisas como elas realmente são. Assim você evitará cometer injustiças e ganhará o respeito dos demais pela sua posição ponderada e correta.

           Diante de uma situação difícil  lembre-se sempre:

           Deixe a raiva secar.

 

 Recebi hj por email, e a carapuça serviu tão bem que resolvi postar aqui. É a mais pura verdade ... Palavras ditas, discussões e decisões tomadas em meio a raiva, tem a grande chance de não dar certo, de provocar inimizades, gerar arrependimentos que nem sempre podem ser remediados.

 Ótimo dia a todos!!!


 

 

 


Prece de Natal

Que neste Natal,
eu possa lembrar dos que vivem em guerra,
e fazer por eles uma prece de paz.

Que eu possa lembrar dos que odeiam,
e fazer por eles uma prece de amor.

Que eu possa perdoar a todos que me magoaram,
e fazer por eles uma prece de perdão.

Que eu lembre dos desesperados,
e faça por eles uma prece de esperança.

Que eu esqueça as tristezas do ano que termina,
e faça uma prece de alegria.

Que eu possa acreditar que o mundo ainda pode ser melhor,
e faça por ele uma prece de fé.

Obrigada Senhor
Por ter alimento,
quando tantos passam o ano com fome.

Por ter saúde,
quando tantos sofrem neste momento.

Por ter um lar,
quando tantos dormem nas ruas.

Por ser feliz,
quando tantos choram na solidão.

Por ter amor,
quantos tantos vivem no ódio.

Pela minha paz,
quando tantos vivem o horror da guerra.

(desconhecido)

Faça uma prece verdadeira, e permita-se ser o instrumento dessa prece. Pois não basta somente rezar,  orar, pedir ... tem q se deixar ser instrumento e ser capaz de levar amor, paz, carinho, esperança, caridade ....

Feliz Natal !!!!


CORRER RISCOS

CORRER RISCOS


Rir é correr risco de parecer tolo.
Chorar é correr o  risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade.

Somente a pessoa que corre riscos é livre!

Seneca
(orador romano)